Teixeirinha

Desafio dos Bambas

Play

Ela (falado):teixeirinha te prepara que lá vai bomba"
Ele (falado): "eu boto fogo no pavio só prá ver explodir"
Ela: teixeirinha está chegando com seu violão no braço/ me contas o que tu sentes abre teu peito de aço/ podes apelar prá rima/ que eu já te piso por cima/ e do nariz tiro um pedaço
Ele: do nariz tira um pedaço mas não tira a minha vida/ da rima eu sou professor e tenho a voz dolorida/ no desafio dou a rima// e uma tunda de cinta/ prá não ser mais atrevida
Ela: prá não ser mais atrevida saí daqui pinto pelado/ a cima eu corto a facão e é caco prá todo lado/ se o juiz não me roubar/ eu vou te fazer miar/ que nem gato desmamado ele que nem gato desmamado
Ele: que nem gato desmamado seu teixeirinha desmonta/ não é a primeira vez que uma chinoca me afronta/ minha faca é carneadeira/ e china conversadeira/ eu puxo a língua e corto a ponta
Ela: puxa a língua a corta a ponta saio falando com o toco/ fazendo verso mais lindo te deixando meio louco/ não sou de pegar no bico/ quero ver este manico/ me apertar aguentar o soco
Ele: te apertar aguentar o soco eu aperto com carinho/ mas em chinoca atrevida dou com uma vara de espinho/ te agarro pela goela/ jogo por uma janela/ e vai dormir fora do ninho
Ela: não durmo fora do ninho volto na porta por ela/ costumo vir bem baixinho dar um bico na canela/ arrasto lá prá cozinha/ só prá ver o teixeirinha/ lavando algumas panelas
Ele: lavando algumas panelas elas vão criar ferrugem/ nas tuas panelas velhas as minhas mãos não se sujam/ a tua carinha é bela/ mas hoje eu boto tramela/ na boca dessa coruja
Ela: na boca dessa coruja mas tu não tens outra igual/ sou gauchinha bonita meu olhar é divinal/ em fevereiro tu páras e me empresta a tua cara prá brincar no carnaval
Ele: prá brincar no carnaval/ a minha cara é um encanto/ loira bonita e morena gama por mim fica em pranto/ nos finados eu consigo levar tua cara comigo/ prá chorar no campo santo
Ela: prá chorar no campo santo levo meu rosto elegante/ eu vou mudar de assunto e o povo vai rir bastante/ desculpe se te ofendi// mas quem gosta mais de ti/ é o seu flávio cavalcanti
Ele: é o seu flávio cavalcanti criticador é um abuso/ ele não pode cruzar nos lugares aonde eu cruzo/ qualquer dia ele solta/e eu faço ele dar mais volta/ do que porca em parafuso
Ele/ela: vamos parar por aqui meu povo que cristo fez/ se o desafio não for bom desculpe por esta vez/ outro pedido de faz que deus sempre reine a paz/ em todos os lares de vocês.