Kalibre

Milagres

Se nem com o peso do meu corpo eu aguentasse
Se o andar da carruagem desandasse pelo ralo,
Escorresse minha coragem, restaria minha fé, minha força pra cantar,
E mesmo com os olhos fechados eu poderia ver o mar,
Mesmo com os olhos fechados eu poderia ver o mar.

Os milagres caíram do céu,
E nos vimos em gestos tão simples como o desenhar de uma criança em um papel,
Pode acreditar que os milagres caem do céu.

O homem que disse que era, na verdade nunca foi,
E aquele que disse que vinha sempre deixa pra depois,
São peças que a vida nos prega pra no fundo testar nossos punhos
Ultrapassar as barreiras, quebra de muros,
O movimento constante do mundo observa fazendo o que quero amansa o meu ego
Só pra ver que não devo nada na terra
Fazendo musica quando o silêncio berra,
Música feito mágica.

Os milagres caíram do céu,
E nos vimos em gestos tão simples como o desenhar de uma criança em um papel,
Pode acreditar que os milagres caem do céu.

Play