Kadu Dresha

Peão Boiadeiro

Acordo de manhã bem cedo e celo o meu cavalo e vou cavalgar
E por entre as pastagens verdes vejo bem de longe o sol a raiar
E quando à visto a boiada ao morro o meu berrante chora como quem
Quer avisar, hoje eu vou mais vou voltar...mas vou voltar...

Eu parto com a boiada cedo e quase o dia inteiro ando sem parar
O meu destino é algo incerto mas o que é certo é que vou chegar
Na travessia do rio araguaia a boiada toda parece que vai afogar
Mas meu laço não vai deixar...não vai deixar

Sou peão e boiadeiro o meu laço é certeiro e não vou deixar
escapar
Sou peão e boiadeiro o meu laço é certeiro e eu não vou deixar escapar esse amor...esse amor....

A minha fé e o meu santo é forte isso é uma verdade eu não vou me esquecer
Quando um dia embrenhei na mata já era bem tarde quase anoitecer
Uma animal selvagem estava a espreita mas uma voz me avisou o que estava para acontecer . eu não vou me esquecer...não vou me esquecer

Depois de uma semana inteira de viagem longa acho que vou morrer
A saudade que aflige o peito é a mesma que dá vontade de viver
Mas quanto entrego a boiada ao dono eu sei que mais uma vez eu consegui chegar
E agora eu voltar para os braços dela eu vou voltar.

Play