Igor Mago

Morena Galega

Morena Galega vem ser minha nêga,
Que eu não nego ser teu nêgo não.
Me da um rebuliço quando você chega,
E leva o sossego do meu coração.

Morena, faceira,
Do sorriso penerado e do olhar de "baleeira",
Derruba minha porteira,
Quando chega devagar.
Chega galega, bonita,
Tu tá querendo é me confundir, sua bandida,
Saia logo da minha vida,
Pra eu poder me orientar.

Que eu já tô ficando é doido,
Com esse teu jogo de sedução...
De camaleão.
De dia galega e a noite morena,
Você sempre trás problema...
Pro meu coração
(Pro meu coração)

Ôôôô... é amor!
É amor, é amor, meu coração dispara!
Ôôôô... é amor!
Quando essa morena galega me encara!
Ôôôô... é amor!
É amor, é amor meu coração embala!
Ôôôô... é amor!
Quando ela me pega de jeito e com um xêro me cala.

Play