Hágora

Platônico

Play

As vezes me pergunto como um coração
Pode sofrer tanto por alguém que não
Diz muito entender mas tenta esconder

Fica subentendido aos olhos da razão
Aumenta as cicatrizes quando diz que não
Condenando os meus dias a serem iguais

Sem você, sem você

Eu preciso ter você comigo aqui
Mesmo estando perdido te encontro em mim
Os espaços mal preenchidos são os que me fazem crer
Que minhas letras são sobre você

As vezes quando tudo parece ir tão bem
Encontro algumas letras que me lembram alguém
E volto ao inicio pra me arrepender, de novo sem você

Sem você, sem você

E a cada verso novo
Sempre remeto há antigas linhas
Penso estar mudando
Mas na verdade o que me cura é escrever sobre você
Sobre a inocência que me ainda faz crer