Hágora

Obrigado Pelos Pulsos

Play

Fui julgado por não fazer nada
Incriminado sem nenhuma palavra
O simples fato de eu tentar respirar
Te incomoda ao ponto de me provocar

Fui condenado por correr sozinho
E procurado por tantos caminhos
O simples fato de eu tentar respirar
Te incomoda ao ponto de me provocar

Você procurou agora encontrou
Tudo que mais temia corre por sua espinha
Não vai recuar muito menos parar
O pulso não vai sarar e nem cicatrizar

Não me culpe por sua doença
Nem me acuse por sua descrença
Não tenho culpa se a dor nunca passar
Se o seu orgulho não te deixa acreditar

A sua sina é o seu castigo
Não sou mas eu o seu pior inimigo
Não tenho culpa se a dor nunca passar
Se o seu orgulho não te deixa acreditar