Habagaceira

Enterrando Sonhos

Qual navalha em sua pele abriu
Cicatriz já fechada em maio
O rosto inocente fez florir
O que o sol desgastara

Com toda calma que o tempo lhe dera
Com o sabor novo que o tempo levara

Qual navalha na terra abriu
Não falta dor não falta sol
Falta água pros olhos
Água pra chorar

Esperar sombras
Enterrar sonhos
Ver murchar flores
Nenhuma lágrima