Fundo de Quintal

Madame

Ta madrugando todo dia na gandaia
Ta madrugando todo dia na gandaia
Ta madrugando todo dia na gandaia
Batucando num calango num fandango lá na praia
Madame por que madrugas
E vagas pelas calçadas
Se as noites só trazem rugas
E não te levam a nada
Madame não suja o nome
Do homem que lhe quer bem
A mágoa que lhe consome é o fruto do seu desdém

Ta madrugando ...

Madame se tu soubesses
A dor de quem te quer bem
Bem mais do que me entristece
Entristece ele também

Madame seja honesta não faça o que não convém
Quem assim se manifesta da solidão vira refém

Play