Diego e Danimar

No Banco do Carro

Chorei, chorei, chorei, ali no banco do carro
Vendo a mulher que eu me amarro, vivendo outra paixão
Chorei, chorei, chorei, chorei de raiva e ciume
O meu lugar ele assume, dentro do seu coração
Passei na sua rua outra vez, a gente não se vê já faz um mês
Parrei o carro e liguei o som, e ouvi de novo a nossa canção
Parrou um outro carro em minha frente, alguém abriu a porta lentamente
No seu portão tocou o interfone, falando de amor chamou seu nome

E eu que pensei que ainda teria um chance
Que a gente pudesse acertar nosso lance
Vi o meus sonhos jogado no chão

Não imaginei um dia assistir essa cena
Você ali vivendo um amor de cinema
Foi um tapa na cara, chorei de emoção

Play