Daniel Silva

Gaia, a Vida Em Nossas Mãos

Play

Nos braços da divina criação,
Ponto azul na imensidão,
Surge o homem esculpido em pó de estrelas.
Na onda desse mar que transbordou,
Manto verde se alastrou,
Sublime despertar da natureza.
Gaia, eterno nome da esperança.
Terra, realidade que ficou.
Pra celebrar a vida,
E um mundo melhor de viver
Vim pra avenida encantar você,
Trazendo a luz de um novo amanhecer

Olorum me chamou, canto forte de fé
Com oxossi e ossanha, ayê axé bis.
Com iansã e iemanjá, vou navegar
Pai xangô é energia, e ogum vem me guiar

Oh! Mãe gaia,
As suas terras passo a passo conquistei.
O mar que é fonte da vida,
Em suas águas infinitas me banhei.
Forja no fogo que é chama,
A consciência que o futuro é renovar.
Pureza desse ar que eu respiro,
É luta do homem contra a gana e ambição.
A natureza, sua beleza,
Recicla a vida e pede paz e proteção.
A esperança está na força da união

Vou pra sempre te amar, salgueiro
Seu manto é pele, é minha paixão bis
Faz seu canto ecoar, pro mundo inteiro
Levanta a bandeira da preservação