Daniel Gonzaga

Sob o Sol

Play

Eu estou trancado nem morto nem vivo num lugar que não é meu
Feito maluco esperando um paraíso que Deus prometeu
s vezes chove, às vezes racho o crânio com o calor que faz aqui
E o mais estranho é sendo o mundo tão grande e eu não ter pra aonde ir

Eu não nasci, fui conseguência de uma vida que meu pai não escolheu
A culpa não é minha, o sonho continua sendo meu
Amigo me diz o que que eu faço aqui

Eu estou trancado, nem morto nem vivo num lugar que já morreu
Feito maluco esperando um veredicto de um juri ateu
s vezes grito, às vezes cuspo seco no calor, às vezes eu e o meu medo
Rezamos juntos por conseguir o direito de morrer mais cedo

Eu não nasci, fui conseguência de uma vida que meu pai não escolheu
A culpa não é minha, o sonho continua sendo meu
Amigo me diz o que que eu faço aqui

Sair deste lugar é tão difícil, é um pé numa armadilha
É tão difícil conseguir sobreviver sem um lugar ao sol
Sair deste lugar é tão difícil, é um pé numa armadilha
É tão difícil conseguir sobreviver com a boca preza no anzol

Eu não nasci, fui conseguência de uma vida que meu pai não escolheu
A culpa não é minha, o sonho continua sendo meu
Amigo me diz o que que eu faço aqui

Eu não nasci, fui conseguência de uma vida que meu pai não escolheu
A culpa não é minha, o sonho continua sendo meu
Amigo me diz o que que eu faço aqui