Daniel Gonzaga

Beijo

Play

Comprei um revólver pra poder te dar um beijo
Mais como uma forma de entrar na batalha
Daquelas de quem sua e quem trabalha
Daquelas de quem acorda esperando a luta

Comprei um revólver pra poder te dar um beijo
Mais como uma forma de entrar na batalha
Daquelas de quem sua e quem trabalha
Daquelas de quem acorda esperando a luta
Daquelas de quem quer ganhar o dia
De quem quer ganhar as ruas
De quem quer ganhar o chão

Um dia nada que eu disse vai ser em vão
Um dia nada que eu disse vai ser em vão

Um dia desses, mulher, tudo vai mudar
Casa, telefone, endereço, padaria
A nossa rota, nossa rotação
O nosso requinte de frente pra esse mar de hipocrisia
E lavar a mente diariamente no espelho das águas enegrecidas da lagoa

Seguir dizendo sem se dar conta
O discurso que nos diz a todo tempo o que aprendemos que é mundo
E andar aí à toa pela mente indiferente das pessoas
E andar aí pela superfície de um planeta maltratado

Hoje, meu irmão, é de coração
Eu quero liberdade pra pisar o pé em cima do chão
E ser um homem melhor de idéia
E talvez um homem um pouco mais sereno de coração
Comprei a arma para ver se sobrevivo e desarmo essa armação

Se com palavras eu construo o chão que piso
Falo agora com orgulho e atenção
Comprei a arma, comprei a arma

Comprei um revólver pra poder te dar um beijo
Mais como uma forma de entrar na batalha
Daquelas de quem sua e quem trabalha
Daquelas de quem acorda esperando a luta