Daniel e Abimael

Mundo Sem Pudor (Pagode de Viola)

Deus do céu tem piedade, desse mundo sem pudor, percebo que humanidade, não tem paz não tem amor, maltrata o ser humano, sem pena sem coração, condenam os mais humildes e o rico ganha a questão, até a fauna e flora, é refém do homem mal, da naturas tão bela, fazem comercio ilegal, meu Deus onde vai parar, o homem sem compaixão, os poderosos da lei vivem da corrupção, meu Deus tome providencia, faça o homem entender, que o mundo pede socorro, algo devemos fazer...

As crianças já não podem, nas praças se divertir, seqüestro e pedofilia, não deixou de existir, vivem todas limitadas, sem almenos entender, que um de seus semelhantes, o mal pode lhe fazer, os idosos também sofrem, ninguém lhes dão atenção, esquecido e sem respeito, e sem consideração, São deixados em asilos, os filhos não querem ver, dependentes de remédios lutam pra sobreviver, meu pai tem misericórdia, e olhe por esse povo, sei que sobra sofrimento, nesse mundo impiedoso.

A drogra aos poucos ceifa, a vida de muita gente, a metade é criança e outra adolescente, morrendo de overdose, viveu tão inconsciente, e levou junto com ele, a vida de inocentes, meninas vivem escravas, da tal prostituição, vendem por pouco o seu corpo, metade é pro cafetão, o pai morre de desgosto, sem nada poder fazer, a mãe entra em desespero, e já não quer mais viver, meu Deus onde vai parar esse trem desgovernado, o mundo está perdido, pelo o mal ta dominado.

Quero aqui encerrar, esse triste desabafo, SÓ JESUS PODE DAR GEITO, neste mundo condenado, Quem escutar esse hino, pense em tudo que eu disse, a benção chega em breve, se por ela alguém insisti, temos do Pai a promessa, em breve morar na glória, deixaremos esse mundo, pra ter de Deus vitória, nesse mundo tenebroso, muitos também vão ficar, por não crer nessa palavra, que vivo sempre a pregar, o mundo é uma escola, mas já fomos aprovados, por Deus que é o criador, que perdoa o pecado.