Claudia Nunes

País da Esperança

Play

País da esperança
De quem espera segurança
De quem batalha todo dia
E vê seu dinheiro mal comprar
A mesa do almoço
A prestação dando no bolso
Não tem escola para crianças
Se fico doente, então sei lá

Sustento a família
Sacudo num trem, Ave Maria!
Preciso urgente de um abrigo
Me aperto, me atrevo, me endivido
Tem cara maroto, gola branca
Conversa malandra, que me apronta
O cara jeitoso, um perigo
O leva vantagem, sem vacilo

Como tem gente apregoando
Em nome da fé, me segurando
Em nome da lei, negociando
Do que vou viver, fazendo planos
Isso não vai dar coisa boa, não!
Acorda meu país
O tempo de espera já passou
Me deixa ser feliz
Vivendo o país do meu amor