Cia da Vanera

Homem-objeto

Ele sai à noite pra curtir a balada
Ele sai sozinho, ele não tem namorada
E fica com uma e fica com outra
Deixa a mulherada louca querendo beijar na boca

Ele está solteiro, mas não é por opção
Ele também sofre, também sente solidão
Boatos vão rolando, mas ele está esperto
Tá gostando dessa fama de ser homem-objeto

A mulherada usa e abusa do coitado
Mas ele atende a todas e não fica incomodado
Amor de uma noite tem o endereço certo
É só entrar na fila pra ter o homem-objeto

Você que está querendo só fazer uma festinha
Quer dar uma pegada, tirar uma casquinha
Tudo sem compromisso e com o coração aberto
Essa é a exigência pra ter o homem-objeto

Ele é o homem-objeto, ele é o homem-objeto
Sempre na balada, precisando, ele já está por perto
Ele é o homem-objeto, ele é o homem-objeto
Não traz complicação pro coração e o prazer é certo

Play