Chiquito e Bordoneio

Bailar de Cola Atada

De vereda me acomodo se de um baile sinto cheiro sacudo o pó da mangueira la no açude do potreiro encharco de amor gaucho a estampa de um pião campeiro porque sei que na minha terra da pra confiar no gaiteiro
pra bailar de cola atada campei a volta no mouro e um par de estrelas prateadas saio beliscando o couro levo na alma a esperança de hoje enfrena um namoro e um tresoitÃo da confiança pra causo algum desaforo e um tresoitÃo da confiança pra causo algun desaforo

vou tirar a china mais linda pra bailar de cola atada e se nao souber dançar ensino e nao cobro nada depois que meto o cavalo seja la oque deus quiser pois sou do tempo em que os homens ainda gostavam de mulher(2x)

a cordiona da um gemido a polvadeira levanta de bota e pala encardido arrasta o pé na bailanta vou coxixando no ouvido meus segredos pra mercampa e bem contente convido pra tomar um samba com fanta se debrucemo na copa e ali troquemo uns carinhos com juras de amor eterno ninguen quer morrer sozinho nao me penteie morena que es flor cheia de espinho e eu to louco de vontade de te arrastar pro meu ninho e eu to louco de te arrastar pro meu ninho

vou tirar a china mais linda pra bailar de cola atada e se nao souber dançar ensino e nao cobro nada depois que meto o cavalo seja la oque deus quiser pois sou do tempo em que os homens ainda gostava de mulher(2x)

Play