Chico Rey e Paraná

Rotina de Pobre

Chico Rey E Paraná - Rotina De Pobre

Levanto cedinho pra ir pro trabalho
Tomo um cafezinho requentado e saio
Fumo um cigarrinho pra ver se distraio
Pra não me atrasar vou por um atalho

Levo um sanduiche só pra quebrar o galho
Assim é a vida desse operário
Que passa apertado com este salário
Esperando aumento lá pro mês de maio

Se me poem na rua já sei o que faço
Procurando emprego mais um candidato
Preencho uma ficha no momento exato
Vou no lambe lambe tiro um retrato

Logo sou chamado mesmo sem contrato
Nesse corre corre pulo que nem gato
Se a barriga ronca a fome eu rebato
Comendo um PF onde é mais barato

Vou chegando em casa a mulher me abraça
Fiscaliza os bolsos, vê se isso tem graça
Dinheiro que eu ganho voa igual fumaça
Pra pedir aumento eu fico sem graça

Trabalho bastante, meto a mão na massa
Em um colchão velho, descanso a carcaça
A sogra é esperta e a perna me passa
Mas afogo as mágoas bebendo cachaça

Play