Chico Rey e Paraná

Fruto Proibido

Eu me entrego, a distância do seu corpo me venceu, a
saudade que bateu explodiu mais forte que a razão, e
não nego, que eu choro escondido sem querer quando
penso que você tem a chave do meu coração,a malícia,
nos seus olhos quero ter como errante, um desejo
apaixonado, esse gosto de pecado que fez de nós dois
amantes...
é fruto proibido nosso amor
mas todo amor de risco tem sabor
romance perigoso jeito tão gostoso que me enfeitiçou
é fruto proibido tem sabor
e eu de coração nos braços da paixão esqueço quem eu
sou

a Malícia.... repete

Play