Chico Rey e Paraná

Não Consigo Viver de Recordações

Pela fresta da janela uma luz clareia o quarto
Eu viajo nas lembranças diante do nosso retrato
Bens momentos de carinhos e moções que já vivi
Não consigo viver de recordações sem ter você aqui

Ah, essa saudade que devassa o meu peito
Me veta os olhos não me dá nem o direito
De te afagar em meus braços um só instante
Ah, o que eu fiz pra você me deixar assim
A solidão me fez chorar e descobrir
Que sem você eu já não sou o mesmo amante

Cada canto desta casa sem você está tão triste
Nossa flor que perfumava o amanhecer não mais existe
Nossa cama ainda está desarrumada e o quarto escuro
Já não sei se dou um tempo ao coração ou te procuro

Play