Chico Rey e Paraná

Esperança de Mãe

As vezes fico preocupado
Quando num canto a vejo
Você mãezinha querida,
Triste chorando com medo.

Medo dos seus próprios filhos
Que criou como passarinhos
Dando alimento no bico,
Quando crescem abandonam seu ninho.

Vão sem dizer pra onde,
Só deus é que pode saber
Se eles estão perto ou longe
E se um dia virão pra lhe ver

A dor da distancia e tanta
Que a pobre santa mãezinha implora
Pede adeus pra unir sue povo
No ano novo ou no natal

A esperança que lhe resta
É que esta festa seja normal
Reunindo toda família,
O joão a maria é o sonho final

Play