Chico Lobo

Tropa

Êh chão brasileiro tanto tempo faz
Que eu sai pro mundo levando boiada
E não paro mais

Tropa boiadeira sem eira nem beira
Estrada de chão
Num lombo de um cavalo um laço amarrado
Ee um bom gibão
Um céu de estrelas me guia na noite que já se vai
E eu vou cortando estradas levando boiada para Goiás

(Refrão)

Sob um sol forte que esquenta as veias do coração
Destino estradeiro traçado nas linhas das minhas mãos
Em cada parada um sonho possível de realizar
Encontrar a morena que esteja a espera da tropa chegar

(Refrão)

Danço chamamé, polca paraguaia, canto cateretê
Na lida estradeira sou violeiro nos entardecer
Quando a tropa descansa ao redor do fogo
Pensamento vai
Vai buscar a morena que outro dia deixei pra trás

Play