César Oliveira

O Que É Sagrado Pra Mim...

Há certas coisa na vida
Que são sagradas pra mim...
Bom cachorro, bom cavalo!
Derrubar terneiro a pealo
Acretidar no que falo,
"deus do céu me fez assim".

A familia e o respeito
O meu pago macanudo
Um verso simples, bem feito!
Que mostre o pampa e seu jeito,
Ao homem o que é de direito,
Vergonha...acima de tudo.

O que é sagrado pra mim
Dou valor e cuido bem
E a cada exato segundo
No saber mais, me aprofundo...
Só vive da bem com o mundo
Quem ama as coisas que tem.

Há certas coisas na vida
Que são sagradas pra mim...
Uma milonga ponteada
Num improviso de "payada"
E o beijo da prenda amada
Sabor de mel mirim

O campo e seu universo
E o meu galpão entonado
Um mate depois do outro
E não me comprem por morto,
Que eu so acretido em potro
Que tenho queixo quebrado.

A honra e a liberdade
Me garantindo o serviço
Os amigos de verdade
Sentir bem... cada saudade
Com a alma xucra, à vontade
Sou assim, "pido permisso".

Play