César Oliveira

Ao Trote

Atraquei na lida nas "quatro semana"
"Tá" sobrando grana dentro da guaiaca!
Vou "campiá" uma sanga pra "deixá" a "cascarra"
E atirar as garras num "lombo de faca"

"Estropiado da doma" mas cheio de ânsia
Pra deixar a estância e "deitar o cabelo"!
Olfateando o extrato da "cara-metade"
Antes que a saudade me mate primeiro

Foi trinta dias "bombeando a folinha"
Pra ver minha lindinha que ansiada me espera
"Tô" levando estoque de amor e carinho
Que o mês inteirinho guardei só pra ela!

Refrão:
Trote, trote, meu cavalo ao trote
Que até o sirigote parece saltar!
Trote ao trote meu pingo saudade
Que esta ansiedade não pode esperar

De andar tipo bicho, pra baixo e pra cima
Parece até sina, essa vida "lacaia"!
Tá chegando o tempo das "geada machaça"
E "acuerá" a carcaça com um "rabo de saia"!

Até já sonhei com um cobertor de orelha
A me fazer parelha nos "inverno brabo"
"Coberta de pele", de corpo franzino
Que o sol campesino vestiu de dourado

Quem sabe um dia eu saia do sério
E construa um império de barro e capim
Enfeite a garupa com flor de açucena
E traga a morena pra junto de mim.

Play