Cascatinha e Inhana

Guarania da Lua Nova

Ouvi dizer que o tempo apaga
Lembranças amargas
Que a vida nos traz;
Há muito que estou esperando
O tempo passando
E não encontro paz.
Será que o tempo não tem tempo
De olhar meus olhos tristes de chorar
E as cicatrizes do desgosto
Que trago em meu rosto
De tanto esperar.

Saudade,
Bichinha danada
Que em mim fez morada
E não quer se mudar,
Tem gosto de jiló verdinho
Plantado na lua nova do penar.
O tempo vai passando
E eu vejo o desejo
Da reconciliação;
Meu medo é não saber se ela
Traz no peito a lua nova
Do perdão.

Play