Carlos Galhardo

Sombras ao Luar

Quando a tarde cai
E a luz do sol se esvai
Eu sinto uma saudade
Que invade o coração
Numa feliz recordação
Vem depois o luar
Bailar em meu jardim
E as sombras são fantasmas
Evocando um velho sonho
Que vivi e que perdi

Por que te foste assim
Sem nem dizer-me um adeus?
Por que te foste assim
Levando os sonhos meus?

Fico a contemplar
As sombras a bailar
Porque em cada sombra
Que aparece ao luar
Espero em vão ver-te voltar

Play