Carlos Galhardo

Salão Grenat

Quero negar que é saudade,
Chamando curiosidade
O que estou a sentir.
Abro a porta, temeroso...
Do impossível, esperançoso:
De te ver a sorrir!
Num salão Grenát
Paira pelo ar
Nota esmaecida.
Um perfume teu
Resto da canção que foi minha vida
Triste em solidão
Teu piano está como eu estou
Sentindo aumentar
Da saudade a dor
De quem me abandonou
Sei que hás de voltar
Ao salão Grenát
Que era o nosso ninho
Tornarás a ter todo meu amor
Todo o meu carinho
Sei que voltarás
Pois hás de lembrar
Que foste feliz
Nunca houve alguém
Que quisesse o bem
Que eu sempre te quis.

Play