Carlos Galhardo

Roda Gigante

Ora esta vida parece uma roda gigante
está sempre a rodar
E um passado distante num giro constante
nos faz recordar
E a nossa vida de outrora repete-se agora
com o mesmo calor
Faz com que dez primaveras não passam quimeras
delicias de amor

Vai-se um amor, vem outro amor
A roda da vida é um gigante a rodar
Cessa uma dor, vem outra dor
O tempo não pode parar
Ama-se alguém, despreza-se alguém
Contrastes que fazem lembrar
Que a nossa vida parece uma roda gigante
está sempre a rodar

Play