Carlos Galhardo

No Tempo do Onça

Oh ! Que saudades que eu tenho,
Daquelas valsas, do tempo do onça,
Valsas que tinham alegria,
Dansadas ao som de uma geringonça.

Oh ! Que saudades que eu tenho,
De ouvir a bandinha do seu Thomaz,
Ele tocava, pulado,
E a gente dansando,
Achava gozado.
E a banda fazia,
Parará,
Pum... Pá, Pá, Pum...
Parará,
Pum... Pá, Pá, Pum...
Parará,
Pum... Pá, Pá, Pum...
Parará,
Pum... Pá, Pá, Pum...

Play