Carlos Galhardo

Lenda Árabe

Toda nua a favorita
A dança começou,
E um escravo para ela
Olhar então ousou.

Por castigo,
O sultão raivoso o fez cegar,
E ele desde então
Em prece vive a clamar:

Alá,
Belo é o lótus entreaberto,
Belo é a Lua no deserto,
Mas em teu jardim ainda
Nunca houve flor mais linda!

Alá,
Dá-me a luz do meu olhar,
Dá-me a luz do meu olhar
Pra de novo eu a fitar!

Play