Carlos Galhardo

Laurinda

Ai, na luz do seu olhar
Uma saudade infinda
Laurinda... Laurinda
Depois que a Praça Onze se acabou
Você nunca mais sambou
E até entristeceu

Laurinda!... Laurinda!
O samba ainda não morreu

Enquanto existir pandeiro e luar
O samba não pode se acabar
Morre o nosso orgulho, nossa vaidade
Só não morre o samba que Laurindo descreveu

Laurinda!... Laurinda!
O samba ainda não morreu

Play