Carlos Galhardo

Baile de Sombras

Guarde meus olhos do claro
Clarão do teu riso
Como quem guarda as jóias
No meio de um cofre

Ah quantas vezes na vida
Eu dele necessito
Para acalmar a tristeza
Desta alma que sofre

Baile das sombras pelo ar
Vejo o passado espiralar
Numa vertigem cujo a isto der
Pode a saudade recompor meu amor

Baile de sombras de ilusão
Fantoche da recordação
Ah quem me dera novamente
Tornar presente o amor ausente
Vejo o passado espiralar
O teu olhar no meu olhar

Play