Carlos Cezar e Cristiano

Prisão

Não há maneira de arrancar você de mim
Você esta em tudo que penso fazer
É uma marca que o tempo não apaga
E nem acaba quando eu quero esquecer

Se estou dormindo você entra no meu sono
Se estou na rua você vem me procurar
No abandono do meu quarto
Vejo sempre seu retrato
No silencio sua voz a me chamar

Não há maneira de arrancar você do peito
Não há um jeito de fugir dessa tenção
A minha dor é um castigo
Que você deixou comigo
Quando eu quis a nossa desunião

Não há lugar que eu procure e você nunca esteja
É você minha tristeza, a razão do meu sofrer
Já não sei mais o que faço
Até na sombra dos meus passos
Sua imagem vem me enlouquecer

Play