Carlito e Baduy

Sol da Saudade

Meus olhos vermelho
Revelam no espelho que é o fim de um grande amor
O pranto no rosto
Amargo e tem gosto de tudo que é ruim.
O sol na vidraça
Me deixa sem graça, já é novo dia
E eu sem meu bem passei delirando
No sofá chorando, este amor só judia.

Judia dos meus sentimentos
Não vê que o sofrimento leva a gente a loucura
Nesta hora por mais forte que seja
Qualquer pessoa fraqueja nas garras da amargura.
Os olhos viram duas nascentes
De lagrimas quentes de dor e paixão
A voz fica presa na garganta
E a saudade é tanta que arrebenta o coração.

Sol da saudade trazendo o amanhecer
Orvalho dos meus olhos molhando
As flores que era pra você
Da janela da minha sala, no pára-brisa do meu carro,
Eu posso ver um coração
E dentro dela escrito: adeus e é melhor esquecer.

Play