Carlito e Baduy

Saudade Amarga

Que saudade amarga, que lembrança louca;
Que beijinho doce, morena tem a sua boca...!

Que saudade amarga, sinto roendo dentro do peito
Eu já fiz de tudo para esquecê-la, mas não tem jeito
É uma tristeza enraizada que não me larga
Vai passando o tempo e cada vez mais a saudade amarga.

Até na bebida tentei matar o meu desencanto
Mas não consegui afogar no copo todo meu pranto.
Quando lembro dela que já partiu, minha voz embarga
Vem a solidão e no coração a saudade amarga.

Eu te procurei no gemar da brisa, da tarde mansa
E na lua clara não encontrei a luz da esperança
Eu já não consigo mais arrastar a pesada carga
Quanto mais te busco, mais em minha alma a saudade amarga.

Play