Cacique e Pajé

Pó da Saudade

Eu vi um trator arando no alto do chapadão
Tombando a terra vermelha, fiquei prestando atenção
Vi uma nuvem de pó, veio na imaginação
Lembrei do tempo passado quando cultivava o chão.
Eu passava tanto apuro
Cavocava o solo duro com os braços no enxadão.

O trator fazia estrada e arava o grotão
Veio na mente meu rancho que eu fiz com as minhas mãos
Tudo que eu fiz lá no sitio ficou pra recordação
Era ali nossa morada eu e a esposa Conceição
Eu tratava o cafezal
Algodão e o mandiocal, arroz, milho e feijão.

Conforme o pó levantava eu começava a chorar
Não resistindo a saudade do estado do Paraná
Por que perdi nosso sitio nunca mais pude comprar
Hoje eu moro na cidade não posso nada plantar
Deus está junto comigo
Tenho fé que eu consiga outro sitio eu comprar.

Play