Cacique e Pajé

O Coreto

No meu tempo de criança na cidade onde eu morava
Existia um coreto a onde a gente brincava
Lá no largo da matriz a turminha se encontrava
Quando era de tardinha junto da namoradinha
Naquela velha pracinha eu crescia e sonhava.

Naqueles dias de festa de São Roque e do Divino
O povo se reunia, tudo ficava mais lindo
Dando volta no coreto eu ficava assistindo
Na meio da multidão, admirando o leilão
Ouvindo com atenção a banda do Gomercindo.

Mas o sonho do menino jogo foram se acabando
Em uma cidade grande onde eu estou morando
Dos parentes e amigos eu me despedi chorando
Deixando tudo que eu tinha dando adeus aos coleguinhas
No coreto da pracinha eu brindei meus quinze anos.

Hoje vivo aqui distante num lugar bem diferente
Lutando para alcançar o sonho de antigamente
Se eu realizar um dia cabe a Deus onipotente
Mais ainda eu prometo quero rever o coreto
E lá cantar em dueto abraçando a minha gente.

Play