Cacique e Pajé

Dose de Amor

No tempo que eu fui mocinho cantava igual um canário
Eu gostava de cantar em festas de aniversário
Me evolui na cantoria pra cantar não tinha horário
Não tinha sorte no amor fui crescendo solitário
Mas pra me apaixonar era um verdadeiro otário.

Um dia me apaixonei por quem de mim não gostava
A noite já nem dormia e se dormia sonhava
Eu fui ficando doente, o bairro inteiro notava
Eu estava emagrecendo cada dia que passava
Por sentir grande dor da paixão que me matava.

Eu já estava cativo daquela paixão traiçoeira
Mas tu não tinha nascido pra sofrer a vida inteira
Surgiu logo em meu caminho uma caboclinha trigueira
Foi chegando e me dizendo quero ser tua companheira
Ser sempre em tua vida, tua paixão verdadeira.

Pra voltar minha saúde não foi preciso doutor
Os carinhos da cabocla foi matando a minha dor
Hoje estou muito feliz nos braços da minha flor
Eu recebo da morena muitas doses de amor
Já comprei outra viola e voltei a ser cantor.

Play