Cacique e Pajé

Doidão de Amor

Eu amarro o fogo, mas vou pra casa pra ver meu bem
É nos braços dela tenho carinho que ninguém tem;
Quase fico louco, saio suando pelo mundo a fora
A saudade aperta eu amarro o fogo, mas vou embora.

Eu bebo cachaça, só pra curar a dor da paixão
Mas nos braços dela eu não preciso cachaça não.

Quando eu chego em casa ela vem sorrindo me encontrar
Estou cambaleando ela me abraça pra me beijar
Mesmo embriagada ele me tolera e não faz pirraça
Nesta hora eu juro que nunca mais vou beber cachaça.

Play