Cacique e Pajé

Cuitelinho Mensageiro

Acabando a frio entra o calor
E tempo da mata soltar a flor
Onde vem os cuitelinho desses verde, toda flor
Que chega no galho e desce se aproximando do sabor
Aquele cheiro agradável oi cuitelinho dão valor
Eu invejo os passarinhos quando encontra o seu amor.

Eu aqui sozinho sou um sonhador
Sei escrever uma carta sem professor
Vai o cuitelinho para ser o portador
Que voa levando a carta para um rosto encantador
O envelope é bordadinho com desenhos de pintor
Pra ninguém descobrir escrevo: ilustre senhor.

Vai depressa cuitelinho
Mas tenha cuidado por favor
O gavião perigoso ele é perseguidor
Essa ave de rapina pode ser meu traidor
Se te pegaram na viagem também vou morrer de dor
Cuidado com a armadilha e a mira do caçador.

Me lembro do trem que levou meu bem
Fazendo fumaça foi um pavor
Depois que ela partiu me tornei um sofredor
Se ela voltar um dia te agradeço beija-flor
Mais se ela não voltar vai ser o fim d eum trovador
Não pego mais na viola não vou ser mais cantador.

Play