Bruno e Mauricio

Cinderela

Ela chega de repente, e mexe com a gente...
Ela vai tomando conta desse salão...
Quando chega, mexe com os desejos
De qualquer peão...
Ela vai tomando conta desse salão...

Ela usa uma roupa transada, bem apertada
Chapéu e bota, sempre anda tão perfumada...
Sempre com um sorriso estampado, um olhar desconfiado
Ela passa jogando charme, de lado à lado.

Mas apesar da beleza, tem seus mistérios
Não se sabe qual é o motivo, se é tão sério
De repente ela desaparece no meio da multidão,
Levando consigo meus sonhos, deixando em pedaços
O meu coração.

Quem é ela, que parece Cinderela,
Quero o endereço dela,
Vou bater no seu portão,
Quem é ela, que parece Cinderela,
Quero o endereço dela
Vou ganhar seu coração...

Play