Brenno Reis & Marco Viola

Queima do Alho

T?o querendo derrubar a minha fama na pra?a
T?o querendo me queimar, mas s? ficam na fuma?a
T?o querendo o meu couro pra cozinhar com cacha?a
Sou um caboclo perigoso, o meu couro ? venenoso
E ? grudado na carca?a.

T?o querendo me ensinar a tocar minha viola
Dizem que s?o professor, e a carreira n?o decola
Minha viola ? a jato e a jato n?o atola
Com poucos de estrada, j? ? marca registrada
Brenno Reis e Marco Viola.

Minha fama come?ou na capital do estado
J? cantei l? em Barretos no rodeio afamado
Eu j? surrei com dez cordas, violeiro despeitado
Amigo Milton Colengui, hoje aqui a terra treme
Cheguei na queima do alho.

Cheguei na queima do alho o povo estava me esperando
As menininhas dizendo
Toca o Piracicabano
O povo batendo palma, vendo meus dedos ponteando
Ao clube os independentes,
Vai esse pagode quente
Dos violeiros Cuiabanos.

Play