Brenno Reis & Marco Viola

Ingrata Maria

De noite eu tive sonhando contigo minha princesa
Acordando eu n?o vi nada o sonho n?o ? certeza
Eu passei o dia todo chorando s? de tristeza
Esta minha triste vida eu confesso com franqueza
Ando vendo em toda parte teu semblante de beleza

? triste viver num mundo amando sem ser amado
Um cora??o que padece vive triste amargurado
E um cora??o que n?o ama vive alegre sussegado
Quando voc? passa por mim com seu andar balanceado
Eu prego os olhos no ch?o pra chorar mas disfar?ado

Quisera que Deus me desse o prazer de conquistar
Esse seus olhinhos lindos aventura de um olhar
E depois de um certo tempo suas m?ozinhas segurar
Enconstada no meu peito s? pra voc? escutar
E sentir o tic-tac de um cora??o disparar

Eu quisera ser um pente pra ajeitar o seu penteado
E uma fita cor de rosa no seu cabelo amarrado
Eu quisera ser a barra do seu vestido rendado
Eu quisera ser o salto do seu sapato dourado
Pra voc? pisar bem forte neste cora??o magoado

A tristeza me acompanha n?o tenho mais alegria
Eu procuro disfar?ar essa minha melancolia
Eu quisera nascer cego talvez assim n?o sofria
? melhor viver nas trevas, do que ver a luz do dia
Do que ver o teu semblante de voc? ingrata maria.

Play