Bezerra da Silva

Vizinha Faladeira

A minha vizinha vive de janela
Tomando conta da vida dos outros
Que morena linda abraçada com velho
Que velha mais feia agarrada com broto
Que cara tão magro com moça tão gorda
Que gordo mais feio com moça tão bela

E o coitado do marido ainda morre de amores por ela
E o coitado do marido ainda morre de amores por ela

Ele compra os mais lindos vestidos que existem
Do seu pagamento e dá tudo pra ela
Chega em casa não encontra comida
A pia está suja cheia de panelas
Ainda deixa seu filho com outra vizinha
Somente pra sambar na quadra da Portela

E o coitado do marido ainda morre de amores por ela...

Quando ele passa na porta do bar
O comentário é chiado
E mesmo assim lá vai ele
Eu nunca vi tanta cara de pau
É a hora em que ela sai de casa
Com traje tão lindo e feição muito bela

E o coitado do marido ainda morre de amores por ela...

A minha vizinha vive de janela...

E o coitado do marido ainda morre de amores por ela...

Play