Bezerra da Silva

Violência gera Violência

Sou baqueteiro indigesto e to aí de novo
Esclarecendo ao meu povo a demagogia como é
Violência gera violência
Quem avisa amigo é
E pra dar o passaporte
Mandar os monstros bem pra longe do Brasil
E o estrangeiro que não concordar com isso
Volte do lugar de onde saiu
Sim mas ele volte do lugar de onde saiu

Violência

Ah!Violência ohhh
Começou a se alastrar
No céu, na terra, no mar
Ohhh no mar
Veja quanta incoêrencia
O homem trabalhar na terra e sem terra pra morar

E o índio
Ele está perdendo o seu chão
É governante usando forama de sofisma
Pra ludibriar esse povão

Quem sabe?

Quem sabe
O dia vai chegar
Pombinhas brancas da paz
Vão sobrevoar nosso planeta

Vai ser bom, vai ser bom, vai ser bom
Ver os povos irmanados
Falando a mesma linguagem caminhando mão à mão

Já é hora
De uma nova consiênscia
Vamos dar um basta à violência
E fazer reinar a união

Já é hora
De uma nova consiênscia
Vamos dar um basta à violência
E fazer reinar a união (x2)

Play