Belmonte e Amaraí

O Tropeiro (el Bandolero)

Sou um tropeiro e adoro esta vida
A gente vai para onde quiser
Não tenho amores, querência nenhuma
E nunca me prendo por uma mulher

Ter liberdade e um pingo de raça
Esta é a vida que sempre eu quis
Trocando a tropa eu vou pelo mundo
Sorrindo e cantando, sou muito feliz

Muitas mulheres formosas me querem
Quantas promessas de amor recebi
Mas meu destino é vagar pelo mundo
Gostar de alguém eu jamais consegui

Sou um tropeiro e adoro esta vida
A gente vai para onde quiser
Não tenho amores, querência nenhuma
E nunca me prendo por uma mulher

Ter liberdade e um pingo de raça
Esta é a vida que sempre eu quis
Trocando a tropa eu vou pelo mundo
Sorrindo e cantando, sou muito feliz

Quando sozinho eu cruzo as campinas
Em minhas longas jornadas em fim
Sigo pensando numa linda china
Que ficou longe chorando por mim

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Play