Bebeto Kassula

Uma lenda

UMA LENDA
(Bebeto/M. Renato)

UM VELHO PEÃO ESTRADEIRO, UM DIA ME CONTOU UMA LENDA.
UMA HISTÓRIA TÃO BONITA, EU QUERO QUE VOCÊS APRENDAM.
NUM MOMENTO DE DESCANÇO, DEUS NOS OLHAVA DO INFINITO.
E COMOVEU SE COM A VIDA, DESSE POVO TÃO BONITO.
ENTÃO VOLTOU SUA ATENÇÃO, AO COTIDIANO DESSA GENTE.
ACHOU POR BEM NOS PREMIAR, E FICOU PENSANDO UM PRESENTE.
O QUE DAR Á ESSE POVO, GENTE HUMILDE TÃO SOFRIDA.
QUE AS VEZES A BEIRA DA MORTE,
NÃO RECLAMAVA DA SORTE, E NÃO MALDIZÍA A VIDA.

BRAVA GENTE BRAÇOS FORTES, POVO DE BOM CORAÇÃO.
MÃOS QUE MESMO CALEJADAS, SE JUNTAVAM EM ORAÇÃO.
SEMPRE DE CABEÇA ERGUIA,
AGRADECENDO PELA VIDA,PELO TRABALHO E A SAÚDE, E PELO PÃO,AI.

E QUANTO MAIS DEUS OLHAVA, A VIDA DA NOSSA GENTE.
MAIS ELE SE INSPIRAVA, EM NOS DAR UM BELO PRESENTE.
E ASSIM ACONTECEU, QUE ATÉ O PRÓPRIO DEUS,
NO FINAL, FICOU TÃO CONTENTE.

DEUS ENTÃO TEVE UMA IDÉIA, INSPIRAÇÃO DE MUITO BRILHO.
TIROU UMA LASCA DA CRUZ, ONDE MORREU SEU PRÓPRIO FILHO.
E USANDO SEU PODER E SABEDORIA SEM DEMORA.
CONSTRUIU UM INSTRUMENTO, E DEU O NOME DE VIOLA.
COMPLETANDO A CRIAÇÃO, DE UM TROVÃO FEZ UMA VÓS.
E MANDOU COMO PRESENTE, UM VIOLEIRO PRA NÓS.
E ELE CONTOU EM VERSOS, A SAGA DO SERTANEJO.,
CANTOU O AMOR E AS CRIATURAS,
LOUVOU DEUS LÁ NAS ALTURAS, FEZ FULIAS E FESTEJOS.

A VIOLA DE MADEIRA, E A VOZ DE UM TROVÃO.
VÊIO SER A MAJESTADE, NA CIDADE E NO SERTÃO.
ENCANTANDO O MUNDO INTEIRO
A VIOLA E O VIOLEIRO, UMA LENDA UMA DIVINA, INSPIRAÇÃO, AI.
E QUANTO MAIS DEUS OUVIA, A VIOLA E O VIOLEIRO.
MAIS GOSTAVA DO PRESENTE, QUE DEU AOS BRASILEIROS.
UM DEIXOU SEU NOME ESCRITO, E FOI TOCAR NO INFINITO,
O REI DO PAGODE, "TIÃO CARREIRO".

Play