Banda Ceifa

À Sombra da Cruz

Play

À SOMBRA DA CRUZ



Às vezes nada faz sentido

Sentindo que tudo que fiz foi em vão;

É quando me vejo de novo chorando,
A alma quebrada, joelhos ao chão;

Embora não veja em mim justiça,

Me olhas sorrindo, me estendes a mão;

O que sinto, então, palavras não dizem,

A tua palavra quebra o meu silêncio;

Em tua vontade, a satisfação,
A sombra da cruz sobre minha cabeça;
A coroa de espinhos manchada de sangue,
O açoite na carne que não precisei sentir;
E sem pecar se fez pecado,

O abandono, o perdão, o suspiro enfim...

Tal amor jamais visto antes ou depois

Me faz ver que em tudo há sentido,
Sentindo que tudo ainda é tão pouco ou quase nada,
E graças te dou Senhor Deus, meu pai,
Porque me perdoas e me amas primeiro!