Ataíde e Alexandre

Hino Ao Amor

Se o azul do céu, escurecer
E a alegria na terra, fenecer
Não importa, querida
Viverei, do nosso amor

Se tu és, o sol dos dias meus
Se os meus beijos, sempre, forem teus
Não importa, querida
O amargor das dores, desta vida

Um punhado de estrelas, no infinito irei buscar
E a teus pés esparramar
Não importa os amigos, risos, crenças e castigos
Quero apenas, te adorar

Se o destino, então nos separar
Se distante a morte, te encontrar
Não importa, querida
Porque eu morrerei, também

Quando enfim. A vida terminar
E de um sonho, nada mais restar
Num milagre, supremo
Deus fará no céu, te encontrar

Quando enfim a vida terminar
E de um sonho, nada mais restar
Num milagre, supremo
Deus fará no céu, te encontrar

Play