Ataíde e Alexandre

A Que Ponto Cheguei

Não me venha agora
Jogando indiretas pra me convencer
E nem mais tentar
Salvar as aparências para disfarçar
Eu que já fiz tudo, que era possível
Pra te compreender
Você todo o tempo procurando um jeito
De me magoar
Todos já comentam
Que depois que eu saio para trabalhar
Logo em seguida você também sai
Pra onde eu não sei
Quando chego em casa, cansado, ansioso
Vou te procurar
Você vira o rosto e eu não me conformo
A que ponto cheguei

Eu sinto inveja dos casais
Que vivem numa boa
Quem ama perdoa, mas estou cansado de me rebaixar
Eu sinto inveja dos casais
Que vivem numa boa
Vou mudar meu rumo, fazer minha vida
Em outro lugar

Play