Ataíde e Alexandre

A Outra Mulher

Pensei que estava por cima
Da carne seca e tudo bem
Achei que eu era o tal
Nunca dei moral mesmo pra ninguém
Eu sempre falei mais alto
Nunca dei mole só fui durão
Mulher pra me pertencer
Tinha que comer na minha mão

Só enxergava defeito
De todo o jeito em minha mulher
Me apaixonei por alguém
Dessas que ninguém quer dizer quem é
Eu joguei tudo pro alto
Fim de mais um casamento
Começou o meu sofrimento
Nas mãos de outra mulher

Ela manda em mim eu obedeço
Ela faz as compras eu pago o preço
E ai de mim se não fizer o que ela quer
Eu olho as crianças pra ela sair
Ela vai pra rua se divertir
Que saudade dos defeitos da minha mulher

Play